domingo, 21 de outubro de 2012


Palavra do dia: inefável.
Se você não sabe o que é vai descobrir... vai explicar aquele sentimento bom e grande que esquenta a gente por dentro sabe ?Ou aquilo que arranja nosso chão as vezes. Aquilo que a gente não consegue explicar
Graci Furby

quinta-feira, 18 de outubro de 2012


Doeu mas acho que desta vez aprendi. A gente não pode colocar o amor dentro de uma caixinha entregar para alguém e esperar que esta aguente te devolva na mesma caixinha.
Doeu mas eu falei, melhor  falar do que matar o amor engasgado com o não dito.
 E se foi amor, não sei ... 
Estou pensando que não, não me fez sentir as borboletas, ficou uma sensação que acabou antes de começar.

Graci Furby 

domingo, 7 de outubro de 2012

Fazendo o sol.



A gente vai assim, rascunhando a tentativa. Arriscando daqui, ganhando de lá, riscando fora da lista o impossível. Rabiscando um caminho melhor.
A gente inventa. A gente concerta, costura, cola, recorta. Acabou? A gente tira a ultima raspa, faz de conta que não existiu. Eu coloco aquela flor vermelha no cabelo do nosso primeiro encontro, e a gente refaz tudo novo de novo.
A gente vai assim, fazendo o sol no pé de chuva.

Graci Furby.

Escarlate.



Para a melancia o vermelho. Para a grama verde. Para o sol amarelo ouro. Para o céu azul, azul claro, para um céu mais claro. Para a chuva parar, guarda chuva. Para você parar, para observar o mundo.
Tons, semitons... Cores, sem cores. Todas as cores. Como você tem usado sua paleta?
 Como você tem disposto seu amor, e colorido sua vida?
Não se esqueça de limpar o pincel, antes de recomeçar. Não se esqueça da borracha para perdoar. Não esqueça do vermelho para amar, e entre os seus vários tons, prefiro o escarlate!

Eu quero!




Eu quero cabelo bagunçado. Férias para a escova de cabelo. E folga para o espelho.
Gentileza no bom dia. Acompanhado de um sorriso, para enfeitar o dia.
Travesseiro seco. Sem pesadelo. Sono tranquilo.
Musica que inspira. Que enche o espaço. E mexe com a gente.
Riso solto. Sem gargalhada reprimida. Sem medo do ridículo.
Amor maior. Para adoçar a vida!


Graci Furby.