sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

1984 - George Orwell


"Olhando a cara sem olhos a mandibula mexendo sem parar, Winston teve a sensação curiosa de não se tratar de um legítimo entre humano, mas de uma espécie e manequim. Não era o cérebro do homem que falava, era a laringe. O que saia da boca era constituído de palavras, mas não era fala genuína: era um barulho inconsciente, como o grasnido dum pato.
Syme calara-se por um momento, e com o cabo da colher desenhava arabescos de caldo sobre a mesa. A voz da outra mesa continuou grasnando rápido, fácil de ouvir apesar da barulheira ambiente.
- Em Novilíngua há uma palavra que não sei se conheces é o patofalar- disse Syme.- Grasnar como pato. É uma dessas palavras interessantes que tem dois sentidos contraditórios. Aplicada a um adversário, é insulto; aplicada a um correligionário, é elogio."

"Não se revoltam enquanto não se tornarem conscientes, e não se tornaram conscientes enquanto não se rebelarem."

"A liberdade é a liberdade de dizer que dois e dois são quatro. Admitindo-se isto, tudo o mais decorre."

"Quando se ama alguém, ama-se, e quando não se tem nada mais para lhe dar, ainda se lhe dá amor."

"Não podiam alterar os sentimentos do indivíduo: nem ele próprio consegue, mesmo que o deseje. Podiam desnudar, nos mínimos detalhes, tudo quanto houvesse feito, dito ou pensado; mas o imo do coração, cujo funcionamento é um mistério para o próprio individuo, continuava inexpugnável."

Livro sobre nada - Manoel de Barros






1°PARTE: A arte de infantilizar formigas.
I.
As distâncias somavam a gente para menos....

5.
O menino de ontem me plange.

2 ° PARTE:Desejar ser.
I.
Com pedaços de mim eu monto em ser atônito.
5.
... O dia vai morrer aberto em mim .
6.
... Quando a criança garatuja o verbo para falar o que não tem...
8.
...Não tenho habilidade para clarezas...
10.
... É no ínfimo que eu vejo a exuberância ...

3°PARTE: O livro sobre nada.

Estilo é um modelo anormal de expressão: é estigma.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Paradigma malote postal


Concepção Malote postal: Cada especificidade de um gigantes e obsoleto sistema possui um carimbo, espera-se muitos meses para estruturação de um veredito. Após isto o malote sera encaminhado para cada instancia deste sistema, cada responsável da instancia ira agir de modo pró ativo e dar uma carimbada no malote, após o processo de carimbação o malote será reenviado ao correio de qual partiu inicialmente. Esta instituída assim, de modo efetivo, a verdadeira inclusão escolar.
Sem esquecer de ressaltar, que esta concepção esta fundada primordialmente, no mundo desiludido e falido, onde o mundo demagógico dos poneys não existe, onde se trabalha no "chão", afinal as "linhas teóricas " de pensamento não condizem com a prática .

domingo, 4 de dezembro de 2011

Amor (?)


O amor prático...
O amor instantâneo...
O amor rápido..
O amor batalhado, afinal vivemos em uma sociedade competitiva, tudo não faz parte de um mesmo campo de batalha? Se for fácil de graça? Que valor tem afinal?
O " amor" moderno, que me dá nojo, sexo e prazer, é nisto que se resume amor...
Pois vou dizer uma coisa: Isto não é e nunca foi amor, tenho nojo de você modernidade!
O amor é duradouro, construído, um processo de conhecer o agradável e desagradável, é perdão, compaixão, e nos transforma naquilo de melhor que podemos ser, isto sim é amor.
Esteja de bem com você mesmo, supra sua carência, ache seu equilíbrio, para depois amar de verdade