sexta-feira, 29 de maio de 2009


"... Ela era a roubadora de livros que não tinha palavras. Mas, acredite, as palavras estavam a caminho e, quando chegassem, Liesel as seguraria nas mãos feito nuvens, e as torceria feito chuva. (...)
(A menina que roubava livros; uma literatura muito boa o autor escreve colocando vida em cada palvra )