quinta-feira, 30 de abril de 2009

menino sol


Um quarto escuro com um feixe de luz , um feixe de luz pode iluminar todo um quarto escuro. E eu enfim decidi abrir a janela , a menina se dependura no parapeito do futuro e do passado brinca com o cabelo entre os dedos.E sol espera la fora com toda a gentileza , para refletir e aquecer bem a pele , a mulher procura o homem , a menina procura o menino. Que seja o sol aqui dentro de casa , que não aqueça só a pele , mas todo o espaço do peito , que faça o coração fazer musica com o batuque e não apenas pulsar.


O homem procura muitas vezes a mulher para satisfazer a si próprio , o menino procura a menina para poder ser o sol particular dela .


A menina ainda esta no parapeito da janela ,se balançando entre o amanha e o ontem ... mas onde é que foi parar o hoje ?


E o menino que esta la fora ?


Aquele que faz do sorriso obra de arte , que não precisa usar muitas palavras porque preenche todo o silencio com abraço, aquele que tem magica nas pontas dos dedos .


Menina desce da janela e abre a porta da casa para o teu sol entrar ..


(Graci Bijega )


sexta-feira, 17 de abril de 2009

Será que você poderia me fazer companhia esta noite ? Meu dia foi tão longo os minutos se arrastaram.No meio de tanto barulho, as vezes sua voz de torna um sussurrar continuo e lento dentro de mim , e quanto eu me acalmo quanto eu fecho meus olhos posso sentir seu toque , posso ouvir sua voz, sua voz que não precisa usar palavra, sua voz que atraves o horizonte para chegar até meu coração , meu pequeno coração .
Vou implorar para que dure para sempre, até os fim dos tempos eu te aguardo, e eu não sei o que falar , como explicar, mas para a sua língua não é necessário palavras. Tento viver da melhor forma possivel mE guia!.Me ajude a ser boa a derramar o amor que vem de ti , como perfume que sempre caem algumas gotas sobre mim , e mesmo que seja injusto este mundo , sei que não é meu lugar , e eu vou contra o mundo da luta eu recuso a me retrair, a voltar , a simplesmente esperar os dias passar, da luta eu não me retiro.

duas montanhas no horizonte..e um caminho estreito que se esgueira entre as duas , as vezes meus pés doem por fazer esta caminhada .
As vezes o azul e as nuvens brancas simplesmente somem do meu horizonte, a visão fica deturpada , não vejo mas as montanhas mas sim só alguns passos á minha frente e o caminho se estreitando.
É como querer alçar voo e seus pés estarem bem grudados ao chão,então eu quero flutuar, por sobre estas nuvens densas, eu sei que tenho que passar por esta prova , para deixar de ser um pássaro que tem medo de altura, para pode voar livre , mas eu te peço não me deixei esquecer de como dançar em sua presença, eu sei que isto que sinto é por um momento e que meus anos são como dias ou talvez segundos para você .. eu ainda espero.. e estou disposta a continuar.. eu tropeço. e quando eu caio eu sei eu sinto que você esta la para me ajudar.
Eu sei que tenho que passar por isto mas por favor não me deixe esquecer como cantar.
Sua voz é como musica aos meus ouvidos .. a mais perfeita das melodias, eu me sinto fria , eu me sinto meio vazia e sei que só em ti posso me encher eu sei que só em ti posso me sentir inteira..ser curada como se nunca tivesse sido ferida . Sopre de novo em mim , sopre de novo em mim o sopro da vida combinado com cada nota .

sábado, 11 de abril de 2009


Tem uma coisinha bem pequnininha que mora dentro de mim , ela fez uma casinha do lado esquerdo do meu peito , ela me faz lembrar dos dias que foram.
Nos dias de chuva e quando sinto aquele cheiro que entra pela minha janela , posso ouvir também a terra agradecendo a chuva pela gentileza da visita, as flores dançam ao vento , a borboleta fica em casa com medo de estragar suas lindas assas, as folhas são as que fazem a maior festa, e só dai eu não me importo se eu estou sem ou com meu guarda chuva eu simplesmente não me importo , as vezes não gosto de molhar meus sapatos por que eles ficam o dia inteiro fazendo um barulho estranho ate eu chegar em casa , mas eu não me importo , como se cada pingo que cai fize-se florescer em mim um sentimento diferente, esta coisinha pequeninha tem o nome de saudade, ela puxa o cobertor , me faz ficar acordada , esta coisinha pequenininha, me mata , e o tic tic tic tac do relógio vira sinfonia no meu coração, é bom não ter hora para acordar no outro dia , e fica totalmente livre com meus pensamentos .

domingo, 5 de abril de 2009







É uma chuva forte que não passa , eu estou embaixo desta nuvem e é inutil tentar em vão procurar meu guarda chuva , por que eu não consigo abrir , os pingos batem, em meu rosto , faz um barulho ensurdecedor meu coração em algum momento tive a impressão de que ele queria pular de meu peito, as vezes me sinto sozinha nesta cor cinza perola do céu , eu sei que não estou sozinha mas sinto saudade de casa , sinto saudade .



Estranho é como as pessoas são , o que mais desejam muitas vezes é justamente o que elas não fazem.



Vejo duas paginas , de um livro aperto sobre a mesa , se tem pouca luz, mal da para se vêr as letras mas sei que são pretas , formam-se silabas, palavras frases , e paragrafos inteiros , tento ler mas são tão desconhexas para mim .São palavras impressas sem som .



Apenas confio na mão que escreve.



Coração meu por favor faça menos barulho. (Graci Bijega)